Produtividade nos fala sobre o quanto conseguimos produzir em determinado espaço de tempo e condições, hoje em dia muito se fala de produtividade, mas muitas vezes é feito de uma maneira agressiva, que leva muitas pessoas a se culparem pelo modo como fazem as coisas, como se não estivessem se esforçando o suficiente ou mesmo fazendo da maneira correta.

A questão é que de fato existem muitas maneiras de melhorarmos nossas condições de produtividade no trabalho e em tudo mais o que fazemos mas muitas vezes, não é a mesma maneira para todas as pessoas, e ao estipularmos maneiras únicas, restringimos as demais pessoas que não funcionam com esses métodos como erradas, um pouco a mesma logica dos livros de autoajuda, que de fato ajudam algumas pessoas, mas não todas, o que pode gerar uma sensação de “o que há de errado comigo, se isso funcionou com tantas pessoas?” de fato, temos muitas semelhanças com outras pessoas em todos os âmbitos de nossas vidas, mas o que mais se destaca, será sempre a diferença, pois mesmo a semelhança, será do nosso próprio modo, é como a caligrafia, cada pessoa tem uma letra muito única, que mesmo que possa ser replicada quase à exatidão, ainda não será completamente copiado. 

Somos únicos demais para isso, nosso tempo é muito único, nossa velocidade no trabalho é muito única, a concentração, a postura, as condições necessárias, tudo isso faz parte de um trabalho bem feito, é importante portanto, entender quais são nossas condições mais propicias para um trabalho bem feito, e então compreender o ambiente no qual precisamos fazer, para adaptar, e ser flexível o bastante para entender o que é possível e o que não é nesse ambiente de trabalho. 

Ser produtivo não necessariamente quer dizer viver o trabalho, é fazer um bom trabalho naquele tempo estabelecido, desde que o tempo seja possível, meta inatingíveis podem parecer motivadoras para alguns, mas muitas vezes agem mais como causadores de ansiedade do que como algo que pode nos mover de fato.

Ser produtivo também nos fala de otimizar o seu trabalho para que consiga gerar mais resultados com menos esforço, e deve ser bem equilibrado entre quantidade e qualidade de trabalho, afinal de nada adianta fazer o trabalho rápido e dentro do prazo estabelecido, e fazer com baixa qualidade ou corrido, ou mesmo de maneira desesperado por um tempo curto, gera ansiedade e um trabalho mal feito. É importante lembrar que ser produtivo não quer dizer trabalhar vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana sem folga, e quando a folga existe, apenas pensar nesse trabalho, descanso também é uma parte fundamental de um trabalho bem feito, afinal quem consegue se concentrar no trabalho quando não conseguiu dormir, ou precisa lidar com um ambiente estressante.

O ambiente também precisa estar disposto, um ambiente saudável nos propicia um trabalho produtivo e saudável, sem tensões e ansiedades, sem prazos apertados e impossíveis quando não há necessidade, com as responsabilidades bem distribuídas e bem sinalizadas para que não haja confusões, uma boa organização, uma empresa que foca em produtividade pode ter muito mais lucro do que uma que tenta impulsionar com competição forçada e agressiva e desorganização, mas nem sempre estão dispostas a isso, e vale também para pequenas empresas e trabalho autônomo, organização, boa separação, tempo, são sempre escolhas melhores do que tentar correr contra o tempo.

 

Autora:

Yana Nunes | Psicóloga – CRP 09/14925

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *