Conteúdo

29 de janeiro de 2019
Saúde Mental da Gestante

A gestação é um período de grandes mudanças na vida de uma mulher: mudanças fisiológicas, emocionais e também mudanças no dia a dia, na rotina familiar e no trabalho. Algumas gestações são planejadas, outras não, porém por mais que se planeje uma gravidez a mulher nem sempre está totalmente preparada para esse momento e com isso podem surgir alguns problemas emocionais.

Cuidar da saúde mental nesse período é imprescindível para que haja uma gestação mais saudável. As mudanças hormonais que ocorrem durante a gravidez é algo que mexe bastante com o emocional da mulher, o que pode causar estresse, ansiedade, desentendimentos com o parceiro e com a família, portanto é importante que ela tenha um bom acolhimento nesse momento.

Sentimentos de insegurança, medo, ansiedade, tristeza, alegria e euforia, são comuns nesse período mas nem sempre a gestante sabe lidar com eles e isso pode se tornar um problema se não for cuidado. Por mais que se tenha desejado ter um filho, esse momento ainda assusta muitas mulheres pois é carregado de responsabilidades e mudanças que muitas vezes não se está preparada. Algumas mulheres são pegas de surpresa e muitas vezes precisam lidar com a chegada de um filho sozinhas, sem um parceiro ou família para apoiá-las e ajudá-las, o que torna ainda mais difícil todo esse processo.

Cuidar da saúde mental da mãe, é cuidar também da saúde do feto, do pós-parto e do desenvolvimento dessa criança que irá chegar. Uma gestante saudável psicologicamente terá melhores condições de cuidar desse bebê, de criar vínculos saudáveis e assim prevenir possíveis transtornos psicológicos no pós-parto. Além disso, os transtornos psicólogicos durante a gestação são pouco falados, muitas vezes confundidos com sintomas normais da gravidez, mas eles existem e precisam ser cuidados para que não se desenvolvam cada vez mais e se torne algo ainda mais problemático para essa mulher.

Durante a gravidez é importante que a mulher se sinta acolhida, que ela dê voz aos seus sentimentos, procure tirar ao máximo todas as dúvidas referente a esse período com seu médico pois isso ajuda a diminuir a ansiedade com relação a todas as mudanças físicas, procurar apoio psicológico em grupos para gestantes, trocar informações com outras mulheres que estão passando pela mesma fase contribui para a diminuição das angústias, enxergar que outras pessoas também estão vivendo algo parecido costuma trazer mais conforto. O apoio do pai nesse momento é algo fundamental, mesmo que não sejam um casal, a presença durante as consultas, no planejamento do enxoval e nas decisões a serem tomadas traz mais segurança a essa mãe e contribui para uma gestação mais tranquila. Também aqui cabe o apoio da família, muitas mulheres não possuem a presença do pai da criança mas tem o conforto dos próprios pais, irmãos e outros familiares ou amigos.

Estar atenta aos seus próprios sentimentos com relação a essa gravidez é importante para que a mulher saiba perceber quando há algo errado e assim procurar ajuda. Níveis de estresse e ansiedade podem afetar também o bebê, sendo necessário procurar ajuda. Também o pai e a família podem procurar esse suporte psicológico caso não estejam sabendo lidar com esse momento, afinal uma gestação afeta toda a estrutura familiar, e  para que possam auxiliar melhor essa mãe nesse período.

Compartilhe