Conteúdo

2 de abril de 2020
Higiene, limpeza e o Coronavirus

A mania de limpeza e higiene é um comportamento cada dia mais comum e, mesmo quando é considerada um pouco exagerada, pode ser apenas uma característica particular como outra qualquer, sobretudo na atual situação em que nos encontramos.

Vale considerar que a preocupação com a limpeza e higiene é atualmente uma condição necessária para se evitar o contágio com o COVID-19 e essa preocupação não será um problema se estiver dentro dos limites da normalidade e sendo utilizada em formatos e frequência que não promovam prejuízos ou sofrimento aos indivíduos.

A preocupação existe quando a necessidade de higiene e limpeza passa a ser uma alteração psiquiátrica, como o TOC (Transtorno Obsessivo-Compulsivo). O pânico e a preocupação excessiva podem provocar um aumento significativo da ansiedade ou um medo desproporcional, o que é compreensível nesse momento. Contudo, é importante saber o limite entre o saudável e o patológico e não deixar que isso vire um gatilho para um possível quadro de obsessão.

É importante não ignorar os sinais ou sintomas, que podem se manifestar de diversas formas. Alguns exemplos são pensamentos e impulsos involuntários, constante estado de alerta e necessidade de se higienizar o tempo todo, mesmo quando não existem motivos para isso.  Em caso de dúvidas vale procurar a opinião de um profissional.
.
Você tem achado que está com mania de limpeza com as orientações acerca do COVID-19?
Calma! O momento é de alerta mesmo e precisamos manter a higienização constante para prevenção da doença do COVID-19.

.

Autora: KAMYLLA ALMEIDA HONÓRIO | Psicóloga – CRP 09/7713

Graduada em Psicologia (PUC-GO). Possui especialização em Neuropsicologia (NEPNEURO), em Reabilitação Neuropsicológica (NEPNEURO) e em Psicologia do Transito (IGAC). Profissional com experiência em avaliação neuropsicológica, apta a investigar minuciosamente as funções cognitivas, sensoriais, motoras, emocionais e sociais da pessoa, com o intuito de identificar as funções que estão preservadas e as que podem estar comprometidas.

Compartilhe