Conteúdo

8 de maio de 2020
Como a quarentena está afetando os relacionamentos amorosos?

Os últimos dias tem sido desafiadores para muitas pessoas. Estamos vivendo um clima de instabilidade e não saber o que vai acontecer gera ansiedade e toda essa situação nos causa um impacto, e consequentemente, um impacto nas nossas relações.
A quarentena vai ampliar o funcionamento das relações amorosas. Se a relação já era problemática, os problemas tendem a se tornar maiores. Mas, por que vai ampliar os problemas? Porque estamos enfrentando uma situação estressante e tais situações tendem a mexer com o nosso humor, nosso comportamento, nossa percepção, e para um casal isso faz muita diferença.

E como cuidar do relacionamento nesse momento?
O grande desafio do casal nessa quarentena é lidar com a convivência de uma maneira saudável. A convivência escancara as diferenças (é claro que há diferenças, elas fazem parte de todo relacionamento) e conseguir manejar essas diferenças sem cair em brigas e conflitos pode ser desafiador.
Quando começa a haver tantas diferenças, logo resulta em um distanciamento emocional, justamente no momento em que o casal necessita de união, de formar alianças, caminhar na mesma direção para que, juntos, enfrentem a quarentena.
O casal precisa encontrar um espaço de conciliação para essas divergências, e isso envolve diálogo. Diante de uma crise mundial, mais do que nunca, os parceiros precisam aprender a conversar para desenvolverem habilidades para lidar com a convivência.

Para estabelecer um diálogo saudável, é necessário que o casal esteja disposto a respeitar o ponto de vista um do outro (as pessoas são diferentes e possuem opiniões diferentes, aceitar isso torna tudo mais fácil). Também é preciso ouvir, fale como se sente mas saiba ouvir o outro. É necessário estar aberto, ser tolerante com o seu par.
O casal que compartilha ideias, pensamentos, que interagem e dialogam de forma saudável, possuem mais chances de lidar com a convivência e suas dificuldades nessa quarentena.

.

Autora: THAYNARA ARAÚJO LOURENÇO | Psicóloga – CRP 09/12397

Graduada em psicologia pela Faculdade Estácio de Sá (FESGO). Pós-graduanda em psicologia clínica pela FAVENI. Realizou estágio em Gestalt-terapia, no Serviço de Psicologia Aplicada (SPA – FESGO). Atua como psicóloga clínica, com base na Gestalt-terapia, realizando atendimentos com adolescentes, adultos, idosos e casais em diversas demandas, mas em especial na área do amor e relacionamentos, ajudando a desenvolver formas mais saudáveis de se relacionar e amar. Palestrante sobre demandas em psicologia, principalmente as que envolvem a área do amor e relacionamentos.

Compartilhe