Conteúdo

11 de abril de 2017
A importância dos amigos para o desenvolvimento infantil

 

No início do desenvolvimento da criança, os pais ou responsáveis são a única referência social que elas conhecem, suas interações e seus aprendizados serão baseados em muita observação e decisões feitas pela criança. No início, é tudo que ela precisa, os pais proveem tudo. Com o passar dos anos, a criança desenvolve outras funções cognitivas que necessitam da ampliação de suas relações, para que aumente seu repertório de respostas em relação à situações do mundo exterior, de fora do controle da família.

A criança a partir dos 6 anos de idade em média, já consegue elaborar muitos recursos cognitivos e pensam de forma mais racional, eles se tornam menos dependentes da aparência física dos estímulos, começa a desenvolver algo que será definido no futuro como pensamento abstrato, começam a ocorrer mudanças qualitativas e quantitativas em relação à capacidade de processamento e capacidade de memória, a criança consegue elaborar problemas, coordenar diferentes informações e ideias.

Com o amadurecimento da criança, outros grupos sociais passam a interagir com ela, pessoas que conhece na rua, em comércios, parques, locais públicos em geral. Segundo a legislação brasileira, onde toda criança deve estar obrigatoriamente matriculada em uma escola, após o relacionamento com o grupo familiar, a criança estabelece relacionamento com o grupo escolar, identificando-se com crianças da mesma idade.

Os relacionamentos estabelecidos com os diferentes grupos, auxilia a criança a desenvolver habilidades para lidar com eles. Simultaneamente a criança desenvolve suas habilidades físicas e psicológicas, assim sendo durante toda a vida. Os pais podem facilitar esse relacionamento de seus filhos com grupos novos e diferentes de pessoas, a partir de uma educação com práticas educativas positivas. A família tem papel decisivo nos determinantes de autoestima da criança.

Durante a adolescência é comum que a dependência dos pais comece a diminuir, gerando preocupação aos pais quanto aos outros grupos que seu filho está envolvido, sobre os amigos do seu círculo social, que o auxiliam na manutenção e aperfeiçoamento dos valores e conceitos recebidos na primeira infância.

Para que tenha uma relação saudável, os pais devem sempre se aproximar dos filhos demonstrando afetividade e respeito, as normas sempre devem ser estabelecidas de forma honesta e justa. Quando o filho é adolescente, a participação dele na manutenção das regras da casa é essencial. É importante que se estabeleça desde pequeno o entendimento da importância sobre regras.

Os pais podem sempre conhecer os amigos dos filhos, entendendo quais relações são estabelecidas por ele, entendendo assim seu próprio filho e os motivos de seu comportamento, dessa forma a família pode demonstrar proximidade sem pressionar o adolescente, os pais devem se interessar e conhecer os filhos que tem, sendo honestos e receptivos. Os amigos dos filhos irão ajudá-lo a desenvolver diversas habilidades sociais, que serão posteriormente aprimoradas para lidar com o mercado de trabalho, com relacionamentos afetivos, relacionamento em grupos distintos que poderão criar vínculo em toda sua vida. Após a maturação do corpo, as habilidades sociais e psicológicas continuam sendo aprimoradas, enquanto houver o funcionamento saudável do organismo.

Irei ministrar uma palestra na Rede Goiana de Psicologia sobre como criar uma relação positiva com seu filho, abordando sobre o desenvolvimento dos filhos e quais práticas favorecem o desenvolvimento. Está marcada para o dia 26 de abril às 18:30 em nossa sede, as vagas são limitadas, portanto, faça sua inscrição aqui e garanta sua vaga!

Compartilhe