Conteúdo

30 de julho de 2021
A corajosa desistência de Simone Biles: O que a Psicologia do Esporte tem a dizer?

A ginasta Simone Biles, nessa semana, durante os Jogos Olímpicos, trouxe um exemplo excepcional e significativo que nos fez refletir com a sua fala: “existe vida além da ginástica” demonstrado a importância do cuidado que devemos ter com a nossa saúde mental e física ao reconhecer nossos limites.

O mundo viu. Alguns aplaudiram e outros excluíram. E são as exclusões e pressões visibilizadas em uma Olimpíada Mundial que pode deixar marcas irreversíveis nos atletas que são cobrados ao carregarem seus sonhos.

Não basta se cobrar, existe uma cobrança social, um sobrepeso que precisa ser dividido, pois as formas de exigências sofridas pelos atletas podem desencadear desequilíbrios no comportamento tanto mental, como baixo desempenho físico com as cobranças no alto rendimento.

Acredito que Simone serviu de exemplo, com sua coragem, para vários atletas que já passaram por adoecimentos e ficaram silenciados sem conseguir buscar ajuda profissional.

Na atualidade, a Psicologia do Esporte tem alcançado cada vez mais espaço para se trabalhar com o desempenho, equilíbrio e autonomia dos atletas, sendo esta uma nova ciência do treinamento esportivo que tem prestado importante contribuição para otimizar o desempenho dos atletas a fim de atuar de formas individuais e grupais, levando em conta os aspectos motivacionais, de liderança e manejo da ansiedade e estresse para contribuir com a saúde física e mental.

Fazer esporte e participar de competições faz parte da natureza humana. Mas é preciso olhar para dentro de si e ver o seu limite, se conhecendo e percebendo o seu rendimento esportivo. A saúde mental e física é para além do esporte.

Parabéns a Simone Biles, não só por ser a melhor ginasta olímpica de todos os tempos, mas por ter quebrado paradigmas e anunciar ao mundo um tema tão relevante como a saúde mental dos atletas, silenciado ao longo do tempo.

Outro destaque importante, nessas Olimpíadas de 2020/2021 é a atenção e cuidado desse momento atípico vivido pela população global com relação a pandemia causada pelo Covid19. Essa é mais uma situação difícil, que pode somar às cobranças exageradas que sofrem os atletas nesse momento.

Cuidar da saúde mental é essencial para a qualidade de vida de todos nós. Nossa saúde mental importa!

.

Autora: FERNANDA SOUSA COSTA | Psicóloga – CRP 09/14013

Psicóloga graduada pela PUC-GO. Especialista em Psicologia do esporte e do exercício. Atua como Psicóloga Esportiva em equipes esportivas, com o foco em performance, rendimento, bem-estar e qualidade de vida. Como Psicóloga Clínica atende atletas amadores e de alto rendimento.

Compartilhe